top of page

Seu Jorge pegou o papel principal.


blog O Cinema Sallva, março 2022, Marighella (BRA, 2019)

Marighella (BRA, 2019), filme de estreia de Wagner Moura na direção, foi lançado oficialmente em 14 de abril de 2021, quatro anos depois do início das filmagens. O lançamento no Brasil, incialmente planejado para 2019, foi adiado em virtude de sanções e boicotes do governo Bolsonaro.


Mano Brown, líder dos Racionais, foi a escolha inicial para estrelar o filme. Moura via no cantor similaridades com Marighella: ambos são negros de origem humilde e poetas com letras agressivas. Quando os ensaios começaram, Brown estava com a agenda de shows comprometida, conflitando datas. Três semanas antes do início das filmagens, o personagem principal foi reformulado e Seu Jorge pegou o papel.


Uma curiosidade: a pontuação do filme no site IMDb estava em um nível de cotação bem baixo – média 2,8 de 10 estrelas – com milhares de votos antes mesmo de ser lançado, forçando o IMDb a suspender a votação por algum tempo.


A seguir, escolhi quatro cenas de Marighella para ilustrar a gramática audiovisual empregada. Tem conceitos como plano-sequência, off e o realismo. As cenas estão disponíveis em meu Twitter.


blog O Cinema Sallva, março 2022, Marighella (BRA, 2019)

1) O filme é repleto de planos-sequência. Neste, com cerca de 50'' de duração, a câmera acompanha o personagem de costas. Ele é cercado por outros cinco garotos. Um deles aproxima-se e o encara, enquanto a câmera faz um movimento lateral enquadrando todos os figurantes em volta. A câmera aproxima-se por duas vezes no personagem-chave da cena, de modo que vejamos a reação que ele está prestes a cometer. Ele empurra o garoto que o encarou e a confusão é generalizada. Enquanto o personagem é empurrado pelos figurantes, a câmera, que neste momento é trepidante, acompanha o fluxo, até um senhor de chapéu surgir na cena e apartar a briga. Ele empurra o personagem para um lado do eixo, enquanto esse senhor e os demais garotos ficam do outro lado do eixo. Neste momento, dois breves cortes acontecem: um plano lateral fechado no rosto do senhor de chapéu, e outro plano aberto do personagem, que sozinho, corre para o ponto de fuga do enquadramento, enquanto a câmera está imóvel.


blog O Cinema Sallva, março 2022, Marighella (BRA, 2019)

2) O off é empregado em algumas situações do longa, como nesta sequência de 1'50'' de duração. Perceba que antes do off começar, um som diegético é empregado para conotar que a voz é disparada de algum tocador de fitas. Ao passo que ouvimos o off, uma trilha instrumental de fundo cria ambientação à sequência para elevar o drama e o estado de introspecção do personagem. Na mensagem final, o personagem olha para a câmera esboçando uma cumplicidade com o espectador.


blog O Cinema Sallva, março 2022, Marighella (BRA, 2019)

3) Nesta cena, com duração de 1'32'', os quatro personagens estão distribuídos par a par em cada lado do eixo. A perspectiva enquadra em desfoque o altar da igreja ao fundo, ambiente da cena. O realismo empregado aqui é exposto através de falas naturalistas, da câmera na mão e dos cortes rápidos, que perfazem quatro. No primeiro, mais fechado nos atores de um lado do eixo, vemos uma alternância de foco quando os personagens falam. Ocorre o mesmo no segundo corte, com os atores do outro lado do eixo. A diferença é que um deles aproxima-se do eixo oposto e a câmera o acompanha mantendo o foco nos dois personagens. No último corte, a câmera movimenta-se entre os eixos e fica parada com foco no único personagem que não sai de cena.


blog O Cinema Sallva, março 2022, Marighella (BRA, 2019)

4) Neste plano-sequência de 1'21'' ocorre algo parecido com o outro trazido aqui: a câmera acompanha o personagem primeiro de costas, revelando o rosto dele com um movimento de câmera lateral. Perceba que mesmo estando de costas para o assunto, o personagem principal está o tempo todo em foco.


blog O Cinema Sallva, março 2022, Marighella (BRA, 2019)

(BRA, 2019)

2h35min

direção Wagner Moura

roteiro Felipe Braga e Wagner Moura

48 visualizações
bottom of page