A causa indígena é a nossa causa.

Como você se veste + • #9 maio 2022

How You Look tem prazer pelo mundano e pelo experimentar. Ideias estão esperando para serem descobertas em todos os lugares, inclusive fora da moda – com todo respeito aos insiders.


Statement_

Nada é só a coisa em si. Mais ou menos assim teorizaram estudiosos em todas as frentes das humanidades. Tudo nos cerca e nós fazemos parte de tudo. A unidade - o equilíbrio - tem a ver com o todo. Para nós, da grande bolha urbana, às vezes é impossível enxergar as comunidades que têm (muito) mais proximidade com a terra. Mesmo se não vemos, ainda podemos nos conectar. E no asfalto também tem índio / o índio é ponte! Não podemos nos enganar: a causa indígena é a nossa causa. O desmonte dos equipamentos governamentais de proteção a esses grupos que, já é mais que certo e comprovado que onde habitam a natureza tem seu espaço, não pode continuar. Vamos lá, curumins!


HyL SP_

O PALCO É UM LUGAR DE LINGUAGEM | A cantora Tulipa Ruiz tinha apenas ido almoçar num dia lindo de domingo. Tirou do armário uma saia da Oh! Querida que poderia ser usada num show, mostrando a linha tênue entre a discrição e o espetáculo. Libriana, ela conta no vídeo como acha que o signo influencia na maneira de vestir-se.




HyL Buenos Aires ROUPA DE ROLÉ | O capricorniano Rafa ganhou um kimono do ChocQuibTown de uma amiga que veio da Colômbia. O ChocQuibTown é uma banda que mistura vários gêneros com pegada latina e, extrapolando a música, influencia moda e arte. Um orgulho colombiano vestindo um brasileiro no coração da capital argentina é muito How You Look! No vídeo o Rafa ainda fala de outras referências vindas da música que alimentam seu jeito de vestir. Tem gente nova e um cara das antigas...




Pckt-Post Berlim


BEBA ÁGUA (E FUME UM CIGARRO) | Algumas pessoas queridas insistentemente me asseguravam que eu ia amar Berlim. Ficava desconfiado que o hype seria muito alto, não por inabilidade social, mas por estética mesmo: um lugar demasiado 'para ver e ser visto' na maioria das vezes não é onde busco personagens. Ainda assim, o que todo mundo me adiantou foi pouco, a capital alemã era o lugar para se estar - ou pelo menos o lugar para um sudaca esfregar os olhos com tanta eficiência, qualidade, acesso, cultura, entretenimento, estrutura, e, por incrível que pareça, muito calor no verão! Ao estilo cosmopolita, cheio de nacionalidades... Sabe como é, estrangeiro se junta com estrangeiro então eu já andava àquela altura com uma polonesa, a Juszi, e foi ela quem falou com a sueca Manda, em frente ao gorlitzer park, "você quer fazer umas fotos com meu amigo aqui?"... e eu não sei, brancos que se entendam, se era caridade pro brasuca - eu não fiquei sabendo. Fomos pra sombra de uma árvore com uma garrafa d'água, era quase meio-dia. Com a Manda estava a Cristina, que ao final saiu também num registro que, espero, elas guardem pra sempre. Eu vou.


PRINT FOR SALE

R$ 🇧🇷 500

© 2022 Sallva Produção de Filmes Ltda – Todos os direitos reservados.


66 visualizações